Review: CD “Harry Styles”, do Harry Styles

HARRY STYLES

LANÇAMENTO: 12 de maio de 2017
PRODUTORES: Jeff Bhasker, Alex Salibian, Tyler Johnson e Kid Harpoon
DURAÇÃO: 40:18m
GRAVADORA: Sony Music Brasil

Pode até ter quem não o conheça pelo seu nome (ainda!), mas é impossível alguém não ter ouvido falar da One Direction – considerada a maior boyband da atualidade, formada em 2010 no X-Factor UK e que se separou no fim de 2015 após vender mais de 20 milhões de álbuns no mundo todo.

Em tempo à mostrar muito mais do que podia durante sua época no grupo, Harry Styles lança seu álbum de debute em carreira solo, com fortes influencias dos Beatles, Rolling Stones e David Bowie. Com letras honestas e intimistas, Harry apresenta um excelente material – que vai suprir expectativas de fãs, calar a boca dos haters e botar medo na concorrência.

Imagem: Reprodução

Com “Meet Me In The Hallway“, Harry abre o álbum com acordes simples de violão que acompanham toda a suavidade de sua voz, se fortalecendo nos versos “Just let me know I’ll be at the door / At the door / Maybe we’ll work it out.” “Sign Of The Times“, o carro-chefe lançado no começo de abril, é uma balada romântica e mais adulta do que as prévias do trabalho do cantor com a One Direction. A canção inteira é formada por três acordes simples, que se tornam mais dramáticos durante os refrões – com vocais que sobem em falsetes quando necessário. Como a própria Billboard definiu, é “a história de 50 anos de rock em uma canção.” “Carolina” é divertida e uma possível mistura do som dos Beatles com “(I Can’t Get No) Satisfaction”, dos Rolling Stones, onde Harry canta: “She’s a good girl / She’s such a good girl / She’s a good girl / She feels so good.

Nada me tira da cabeça que “Two Ghosts” seja para a Taylor Swift. A canção é uma análise do seu relacionamento com a ex-cantora country onde ele canta: “We’re not who we used to be / We’re just two ghosts standing in the place of you and me / Trying to remember how it feels to have a heartbeat“. Assim como a faixa anterior, “Sweet Creature” é mais calma, apenas voz e violão e uma letra que os fãs acham que pode ser para seu ex-companheiro de banda, Louis Tomlinson. Será? O cantor disse que a música está aí para interpretações.

Imagem: Reprodução

Only Angel” e “Kiwi” é o que todos vêm esperando e colocando expectativa sobre o material de Harry, são as faixas mais rock do álbum, com guitarras e bateria bem marcadas. A faixa que leva o nome de uma fruta – e isso é a cara do cantor de 23 anos – tem uma letra chiclete que vária em “I’m into it / I’m into it / I think I’m losing it” e “I’m having your baby / It’s not your business” em meio de batidas frenéticas e solos de guitarra no maior estilo Noel Gallagher.

Every Since New York” é nostálgica e tem uma bateria sutil que se eleva durante o refrão. “Woman” é lenta e tem um clima sexy, Harry canta sua preocupação com uma mulher que ele amou e agora está com outro enquanto pergunta: “Should we just search romantic comedies on Netflix and see what we can find?“. O álbum termina da mesma maneira que começa, com acordes simples de violão e a voz do cantor na honesta “From The Dining Table“.

Harry Styles” chega às lojas de todo o Brasil no dia 12 de maio de 2017.

Iury Parise

Um garoto do interior morando em São Paulo. Apenas mais uma pessoa tentando se destacar no mundo! :) Me acompanha?

Comenta aí, vai :P