Crítica: “Versões de um Crime”

VERSÕES DE UM CRIME
★★★☆☆

ELENCO: Keanu Reeves, Renée Zellweger, Gugu Mbatha-Raw, Gabriel Basso, James Belushi e Ritchie Montgomery
DIREÇÃO: Courtney Hunt
GÊNERO: Drama
DURAÇÃO: 1h 34min
DISTRIBUIDORA: PlayArte Pictures

Quando um adolescente é acusado de assassinar o pai rico, um advogado (Keanu Reeves) é encarregado de defendê-lo no tribunal e revelar a verdade por trás do crime. À medida que investiga, descobre que a mãe do garoto (Renée Zellweger) está ocultando diversos fatos essenciais ao caso.

Versões de um Crime” começa com o brilhante advogado Richard Ramsay (Keanu Reeves) em sua motocicleta a caminho do tribunal onde irá defender Mike (Gabriel Basso), um adolescente de 17 anos que admitiu ter assassinado seu pai agressivo, Boone Lassiter (Jim Belushi). O advogado se encontra em uma audiência onde terá de usar do seu instinto e experiência profissional para defender o réu, já que o jovem se nega a discutir sobre o ocorrido.

Quase todo o filme se passa dentro do tribunal, em uma audiência que vai dando aos telespectadores uma série de evidências e testemunhas falsas. Graças à presença dos flashbacks, cada vez mais completos e mostrados de diferentes perspectivas, é que vamos descobrindo o verdadeiro assassino do magnata da família Lassiter.

Imagem: Reprodução / PlayArte Pictures

A pegada do drama de tribunal em nos surpreender com os plot twists conseguiu prender minha atenção durante os 94 minutos do longa-metragem e eu admito que adorei isso, mas acredito que tenha faltado um pouco de construção no background dos personagens. Sabemos que Boone foi um marido e pai abusivo e que Loretta (Renée Zellweger), a matriarca dos Lassiter, aguentava os absurdos do marido para conseguir manter sua família unida, mas ao mesmo tempo não sabemos nada sobre Richard, peça fundamental no fechamento da história do assassinato.

Imagem: Reprodução / PlayArte Pictures

Destaque para a atuação de Gugu Mbartha-Raw, que interpreta a jovem advogada e parceira de Richard no caso, Janelle Brady – papel que a vencedora do Oscar Lupita Nyong’o teria feito teste. Outra curiosidade é que originalmente Daniel Craig teria sido a primeira escolha para o papel principal, mas o ator decidiu abandonar o projeto alguns dias antes do início das filmagens, atrasando toda a produção e sendo substituído por Keanu. E acho que nem preciso falar do quanto Renée Zellweger é incrível em todo trabalho que ela faz, sempre levando uma emoção e realidade fora do comum para suas personagens.

Versões de um Crime” chega aos cinemas de todo o Brasil no dia 09 de março de 2017.

Iury Parise

Um garoto do interior morando em São Paulo. Apenas mais uma pessoa tentando se destacar no mundo! :) Me acompanha?

Comenta aí, vai :P