Crítica: “La Vingança”

LA VINGANÇA
★★★☆☆

ELENCO: Felipe Rocha, Daniel Furlan, Leandra Leal, Ana Pauls, Aylin Prandi, Adrián Navarro e Gastón Ricaud
DIREÇÃO: Fernando Fraiha e Jiddu Pinheiro
GÊNERO: Comédia
DURAÇÃO: 1h 30min
DISTRIBUIDORA: Downtown Filmes

Dois amigos caem na estrada com destino a Buenos Aires com uma missão: conseguir ficar com o maior número de mulheres possível. Isso tudo é um plano para lavar a honra de Caco, um homem de trinta e poucos anos que pegou sua namorada na cama com um argentino.

La Vingança” começa nos apresentando Caco (Felipe Rocha) – um duble de filmes de ação que está aflito e sem muita motivação em seu relacionamento com Julia (Leandra Leal). Sentindo-se obrigado em levar a relação ao próximo estágio, Caco decide pedir a mão de Julia em casamento e vai até o restaurante em que ela trabalha para surpreendê-la. Mas é ele quem acaba sendo surpreendido. Caco encontra sua namorada o traindo com o famoso chef de cozinha argentino Facundo (Adrián Navarro) e dai a trama se desenvolve.

Depois de passar um bom tempo em depressão-pós-término-de-namoro, Caco e Vadão (Daniel Furlan) – um cara de trinta e poucos anos que sofre de adolescência tardia -, partem para a Argentina à bordo do “Jorge” – um Opala laranja 72 de estimação de Vadão -, com a pretensão de se vingarem de todos os argentinos pegando as mulheres de lá.

Imagem: Reprodução / Downtown Filmes

O filme ganha força pois consegue inserir a famosa rixa entre Brasil e Argentina, que teve início lá no século 19 por questões políticas e ganhou força por causa do futebol, através de alguns clichês como a questão de quem é o melhor jogador de futebol do mundo, por exemplo. Mas a bora não é toda assim, muito pelo contrário. Temos aqui piadas que não ferem à ninguém e são leves, além de um elenco que tem química e se encaixa muito bem junto. O bromance entre os personagens de Daniel e Felipe possuí uma naturalidade rara de se ver no cinema brasileiro, além dos diálogos que funcionam em todo o momento.

Além das risadas garantidas, “La Vingança” veio para dar uma lição de moral em muitos homens machistas, mesmo sendo “um filme masculino” – se pudéssemos rotulá-lo assim, além de em nenhum momento objetificar as mulheres. É um filme que não tenta mostrar quem está certo ou errado, mas sim entender os dois lados de uma história, e como algo “ruim” a principio, pode ser libertador e terminar em algo melhor. É um filme com personagens humanos e reais. É um filme sobre auto conhecimento, amizade e amor.

La Vingança” chega aos cinemas de todo o Brasil no dia 16 de março de 2017.

Iury Parise

Um garoto do interior morando em São Paulo. Apenas mais uma pessoa tentando se destacar no mundo! :) Me acompanha?

Comenta aí, vai :P