Crítica: “Guardiões da Galáxia Vol. 2”

GUARDIÕES DA GALÁXIA VOL. 2
★★★★★

ELENCO: Chris Pratt, Zoe Saldana, Vin Diesel, Karen Gillan, Pom Klementieff, Sylvester Stallone, Kurt Russell, Bradley Cooper, Dave Bautista, Michael Rooker e Elizabeth Debicki
DIREÇÃO: James Gunn
GÊNERO: Ação
DURAÇÃO: 2h 17m
DISTRIBUIDORA: Walt Disney Studios

Os Guardiões precisam lutar para manter sua recém descoberta família unida, enquanto descobrem os mistérios sobre o verdadeiro pai de Peter Quill. Antigos inimigos se tornam aliados e personagens conhecidos e amados dos quadrinhos virão ao auxílio dos heróis.

Guardiões da Galáxia Vol. 2” finalmente chega à terceira fase do Universo Cinematográfico da Marvel com muita aventura e doses de humor. Diferente do primeiro filme, o foco do Vol. 2 é a desenvoltura dos personagens apresentados anteriormente. Entendemos um pouco do passado de cada um, suas motivações e relacionamento entre si. Afinal, eles agora formam uma equipe.

James Gunn não tem medo de se arriscar e acertou quando decidiu contar um pouco mais da relação dos personagens ao longo do longa, que possuí uma trilha sonora nostálgica com músicas de Sam Cooke, Looking Class, Fleetwood Mac, Jay & The Americans, George Harrison, entre outros, que deve ser destacada e que pode ser ouvida aqui.

O arco principal é de Peter Quill (Chris Patt), o Senhor das Estrelas, encontrando seu pai, Ego, um planeta vivo interpretado tão naturalmente por Kurt Russell que nem parece que é sua estreia neste universo. As cenas entre pai e filho nos mostra duas versões desse tão misterioso pai: o que Peter tinha em mente e o que ele recebe. É através dos convincentes diálogos entre os dois, que entendemos o nascimento de Quill e o porquê do herói não ter sido imediatamente destruído quando segurou uma das Joias do Infinito no primeiro filme.

Imagem: Reprodução

Outra relação bastante explorada é a das irmãs Gamora (Zoe Saldana) e Nebulosa (Karen Gillan – que não precisou raspar a cabeça novamente para voltar a interpretar a personagem). Nebulosa, que jura que irá matar a irmã na primeira oportunidade, muda seus planos ao longo da trama e até sentimos simpatia pela personagem após descobrirmos de onde ela vem e a dor que seu pai, Thanos, lhe causou na infância competitiva com a irmã. Com certeza um arco para um possível reencontro familiar nos próximos filmes.

A novata Pom Kementieff interpreta a emocional e inocente Mantis, cujo as cenas com Drax (Dave Bautista) garante as melhores risadas durante todo o filme. A personagem nos ajuda a entender o motivo do coração partido de Drax após perder sua família e serve como ligamento para o começo de uma relação divertida entre os dois.

Imagem: Reprodução

Os valores de amizade e família são descobertos e explorados aqui. O romance entre Gamora e Peter aflora e serve para confortá-lo da decepção com seu pai e abrir seus olhos para perceber que sua verdadeira família são os Guardiões, mesmo o filme não tendo pretensão alguma em se tornar um romance forçado – como vimos em “Thor”. Além de conhecer um pouco do lado amigo e protetor de Rocky (dublado por Bradley Cooper), fica impossível não se apaixonar pelo Baby Groot (este dublado por Vin Diesel) e que rouba todas as cenas em que aparece.

Os fãs de carteirinha dos heróis ainda vão ganhar a aparição da formação original dos Guardiões. É aqui que entra a grande participação de Sylvester Stallone como Stakar, Michelle Yeoh como Aleta, Ving Rhames como Charlie-27 e, confirmando todos os rumores, meu eterno guilty pleasure da época de Disney: Miley Cyrus, dando voz à Mainframe. Todos serão ligados à Yondu (Michael Rooker), que carrega no filme as cenas mais lindas e emocionantes.

Além de inúmeras aparições surpresas (olá Howard, o Pato), o filme é cheio de easter-eggs, referências à cultura pop e todas as cores possíveis. É um filme divertido, leve e colorido. Ah, e uma dica importante: não saiam da sala, as 5 cenas durante os créditos são excelentes e garantem uma das melhores participações já feitas por Stan Lee, além de vermos Ayesha (Elizabeth Debicki), a sacerdotisa dos Sovereign, iniciando a criação de Adam Warlock.

Imagem: Reprodução

O segundo volume dos Guardiões da Galáxia não falha em entregar os mais diversos gêneros: tem drama, comédia, aventura e ação costurados com imensa delicadeza e força emocional pra dar forma à essa obra prima da Marvel.

Guardiões da Galáxia Vol. 2” chega aos cinemas de todo o Brasil no dia 27 de abril de 2017.

Iury Parise

Um garoto do interior morando em São Paulo. Apenas mais uma pessoa tentando se destacar no mundo! :) Me acompanha?

Comenta aí, vai :P