#ConhecendoLugares: O Mundo de Tim Burton

Em fevereiro, a curadora independente Jenny He em colaboração com a Tim Burton Productions, inaugurou no MIS – Museu da Imagem e do Som a exposição “O Mundo de Tim Burton“, que causou o maior frenesi entre os fãs brasileiros do diretor – que veio ao país para a inauguração.

A exposição reúne cerca de quinhentos itens incluindo obras de arte e esboços raramente ou nunca vistos, pinturas, storyboards e bonecos da vasta filmografia de Burton, que incluí: “Edward Mãos de Tesoura“, “O Estranho Mundo de Jack“, “Batman“, “Marte Ataca!“, “Alice no País das Maravilhas“, “Os Fantasmas se Divertem“, “A Noiva Cadáver“, “Sweeney Todd“, entre outros.

Depois de passar por Melbourne, Toronto, Los Angeles, Paris e Seul, a mostra foi aprofundada na temática e perspectiva criativa única do diretor e passou por Praga, Tóquio, Osaka e Brühl, antes de chegar no MIS, no Brasil – primeira instituição da América Latina a sediar esta exposição – que termina no próximo fim de semana, dia 15 de maio.

Além do valor super acessível para visitar a mostra (R$ 12), é incrível você conseguir ter acesso a desenhos desde sua infância até sua carreira consolidada como diretor e entender sua inspiração, além dos projetos não finalizados e pouco conhecidos que também revelam seu talento como artista, ilustrador, fotógrafo e escritor.

Eu me considero um grande fã de muitos trabalhos do Tim Burton, principalmente os que ele leva Johnny Depp, Helena Bonham Carter e o compositor Danny Elfman com ele, mas devo admitir que fiquei um pouco decepcionado com as expectativas que tinha em relação à mostra.

A falta de acervo dinâmico e interação da exposição, foi uma das coisas que mais me decepcionaram. Além de um escorregador para ter acesso à segunda parte da mostra, uma área com casas em miniatura baseadas na antiga vizinhança do diretor no sul da Califórnia e alguns (poucos) bonecos, não há muito o que fazer além de observar os desenhos de Burton. Ah, além disso, é proibido tirar fotos lá dentro. Ou seja…

Mas isso não significa que não valha a pena ir visitar a exposição, muito pelo contrário. É extremamente interessante visitar, conhecer mais sobre a origem do diretor e entender detalhadamente suas inspirações e aprofundar no seu excelente trabalho.

VENDAS NA BILHETERIA MIS
Na Bilheteria do MIS são vendidos ingressos para sextas e sábados, os outros dias são vendidos pela internet pelo site www.ingressorapido.com.br/timburton. Às terças a exposição é gratuita.

– Domingos / das 11h às 19h
R$12 inteira, R$6 meia / crianças até 5 anos não pagam / limite de 04 ingressos por pessoa

– Terças / das 10h às 20h (feriados das 11h às 19h)
Entrada gratuita. Retirada de senha na bilheteria conforme ordem de chegada. Limite de ingressos por dia de acordo com o horário de funcionamento e a lotação do espaço.

– Sextas (lote de 1.000 ingressos) / das 10h às 20h
R$12 inteira, R$6 meia / crianças até 5 anos não pagam / limite de 04 ingressos por pessoa

Iury Parise

Um garoto do interior morando em São Paulo. Apenas mais uma pessoa tentando se destacar no mundo! :) Me acompanha?

Comenta aí, vai :P